ACESSOS

Coleção “Jovem Brasileiro” é lançada em São Paulo

Série com três volumes visa auxiliar o professor da rede pública de ensino na formação de cidadãos por meio de temas transversais

Os professores da rede pública de ensino de todo o País têm a partir de agora um novo e importante aliado em sala de aula. Acaba de ser lançada pela Carthago Editorial a coleção “Jovem Brasileiro”, um conjunto de três volumes com foco em cidadania, meio ambiente e cultura.

A série, que reúne os títulos “Meio Ambiente”, “Arte e Cultura” e “Ética e Cidadania”, é resultado de um trabalho extenso realizado pelos autores, Omar Freddi e Gustavo Tomazin. Com a proposta de fornecer aos professores novos instrumentos que possam auxiliá-los na formação de cidadãos por meio de temas transversais, eles fazem um resgate do passado para que o leitor possa compreender melhor o presente e transformar o futuro.

O conteúdo da coleção, cuja coordenação pedagógica é do professor Celso Marques da Silva, contempla os principais temas recomendados pelo Ministério da Educação (MEC) e está em consonância com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), que serviram de referência para os autores.

Dentro dos temas propostos, os autores utilizam a linguagem dos quadrinhos como recurso didático, curiosidades e notas para reflexão, conjunto que torna a leitura atraente e adequada ao seu público-alvo. Além da teoria, eles estimulam o leitor à discussão, interação e questionamento por meio de sugestões práticas ao longo das 80 páginas de cada livro.

No volume “Meio Ambiente”, os autores transitam por questões como poluição, consumo, tratamento de lixo e aquecimento global, entre outras. Já em “Ética e Cidadania”, abordam os direitos civis, a importância da Revolução Francesa e os Direitos Humanos e destacam os pontos mais importantes da Constituição de 1988, que trouxe mudanças significativas em várias áreas. Na edição “Arte e Cultura”, Omar e Tomazin mostram a pluralidade e a riqueza da cultura brasileira, presente por todos os lados através da música, da culinária e da roupa, e como ela influencia a formação do indivíduo.

O lançamento da coleção “Jovem Brasileiro”, em 29 de novembro, ocorreu em grande estilo com um concorrido coquetel na Casa da Fazenda, na capital paulista. Cerca de 250 pessoas de várias partes do Estado de São Paulo, entre elas nomes respeitados da educação, da política e da Polícia Militar, prestigiaram o evento, como o deputado federal eleito José Anibal, e o presidente estadual do PT em São Paulo, Edinho Silva.

Durante a festa, embalada ao som de MPB e de rock nacional, cerca de 30 pessoas foram homenageadas pela Academia Brasileira de Arte, Cultura e História (ABACH) pela contribuição ao desenvolvimento de diversas áreas. Com 100 anos de atuação, a instituição se dedica à promoção da Cultura da História Pátria e dos valores fundamentais à sociedade.

Ficha Técnica

Coleção Jovem Brasileiro
Editora: Carthago Editorial - www.carthago.com.br
Autores: Omar Freddi (omar@jovembrasileiro.com.br) e Gustavo Tomazin (gustavo@jovembrasileiro.com.br)
Tamanho: 21 x 21 cm
Páginas: 80
Público-Alvo: Estudantes do ensino fundamental e médio

 

Depoimentos dos participantes

Marcelo Aguiar, deputado federal

Desde o primeiro momento em que ouvi falar do projeto “Jovem Brasileiro”, fiquei entusiasmado com a idéia de tornar acessível, a jovens de todas as idades, temas que são tão importantes para a formação humana. A Educação é o maior instrumento de transformação humana e os livros de Gustavo Tomazin e Omar Freddi auxiliarão nossos professores nessa tarefa. O material foge do estereótipo de material didático; com ilustrações inteligentes, linguagem direta e um convite para o debate, explica a importância dos três temas. O resultado é claro: cidadãos com noções claras de cultura, meio ambiente e cidadania. É o primeiro passo na busca por uma sociedade mais justa, igualitária, ética e moral. Sinto orgulho de fazer parte desse projeto que disponibiliza, aos nossos jovens, um material didático rico e muito bem elaborado sobre temas que os transformarão em seres humanos melhores. Isso é incrível e os autores estão de parabéns pela iniciativa.

Jefferson Carvalho Sales, presidente da Federação das Associações Policiais Militares do Estado de São Paulo

Para a educação, o projeto é essencial, pois a ética e moral, que formam a base da educação, estão em falta. Pelo que eu li na sinopse do livro, ele traz justamente isso. Já comentei em casa que meus filhos irão lê-lo. Esse tipo de iniciativa precisa ser uma constante. Se todas as pessoas envolvidas com a cultura e a educação se preocuparem com isso, creio que mudanças virão.


Euclides Cachioli, do gabinete da Presidência da Federação das Associações Policiais Militares do Estado de São Paulo

Vemos um sério descaso com a questão educacional, com os princípios morais e éticos e com os valores, que estão sendo deixados de lado. Portanto, esperamos que esta coleção de livros resgate a importância desses valores patrióticos, que devem ser preservados para que no futuro possamos ter pessoas com caráter e com amor à Terra mais acentuado. Ações como essa deveriam ser amplamente trabalhadas e divulgadas.

Mauro Issler, secretário de Turismo e Cultura da Estância Turística de Ibiúna

Essa iniciativa é fundamental. Falar em livro em um País que delega a educação e a cultura ao segundo plano é absolutamente importante. Ainda mais uma publicação que reúne meio ambiente, ética e cidadania e arte e cultura. Infelizmente, as administrações em todo o Brasil não priorizam esses assuntos e isso é muito ruim. Existem necessidades emergenciais que obrigam que o cenário seja dessa forma. Mas é preciso valorizar quando alguém consegue superar as barreiras e publicar um material cultural. Quanto mais produção nessa área, menores serão os problemas como os que temos visto no Rio de Janeiro.

Geraldo Magela, presidente da APPOI e produtor orgânico de Ibiúna

Precisamos promover transformação e continuar mudando. Através de um material como a coleção “Jovem Brasileiro”, vamos atingir um grande número de pessoas e continuaremos transformando. Precisamos elevar o espírito das pessoas e elas, por sua vez, precisam conhecer o conteúdo desta série. As pessoas precisam saber o que é o meio ambiente, como agir e de que forma podem contribuir para a melhoria do planeta. Elas precisam saber o que é ética, moral e respeito. A transformação acontece a partir das crianças, que hoje já são muito diferentes das crianças de alguns anos atrás. E no futuro elas serão muito melhores, com certeza.

Silvio Tavares, assessor do deputado Milton Vieira (DEM-SP)

Este trabalho vem acrescentar e agregar valores à educação. Toda iniciativa voltada ao apoio à educação é bem-vinda, já que é uma necessidade e envolve a formação do nosso povo.

Josias Zani Neto, prefeito de Santa Maria da Serra

A importância de um material didático tão elucidativo como a coleção “Jovem Brasileiro” contribuirá não apenas com a cultura, mas com o meio ambiente, com a escola e com os conhecimentos gerais em um momento tão importante da educação no nosso País. Uma produção com uma série de livros como essa engrandece cada vez mais o trabalho com a educação. São temas importantes não só para o momento atual, mas para a formação do aluno. Trata-se de temas que devem ser trabalhados nos primeiros anos do ensino fundamental. Estou muito feliz em ver estes três temas já no lançamento da série.

João Batista de Oliveira (J.B. Oliveira), conselheiro secional da OAB São Paulo

Vejo com muito agrado a coleção “Jovem Brasileiro” porque vem preencher uma lacuna há muito tempo sentida na educação, principalmente no que tange à ética e à cidadania. Todos os problemas que estamos vivenciando hoje referem-se à falta de ética na atitude das pessoas, sejam aquelas que militam na área privada ou pública. E com isso deixa-se de existir a cidadania, porque sem ética não há cidadania. Da mesma forma, vejo que a preocupação com a cultura, que faz parte da coleção, vem completar este ciclo importante para a formação das novas gerações e também, evidentemente, o meio ambiente. Cada vez mais temos que conscientizar as novas gerações da importância de respeitar o meio ambiente porque ele é vida, que precisa ser preservada. Este lançamento já deveria ter ocorrido há muito tempo. Parabéns por essa coleção extraordinária.


Elídio Lopes, crítico de vinhos da RedeTV

Na vida, não há idade para aprendermos. Venho de uma família muito simples do bairro de Santo Amaro (SP) e tive que aprender muitas coisas depois dos 25, 30 anos. Aprendi muito com o meio ambiente nos últimos anos, pois não são só os jovens que vêm aprendendo. O pessoal confunde ética com educação. Ética é um compromisso moral, um compromisso de caráter. As crianças que crescerem com esta base de ética, como traz a coleção, certamente terão um futuro melhor. Elas certamente vão garantir mais educação, desenvolvimento e respeito.

 

 

 


Edinho Silva, presidente do PT-SP

A iniciativa é elogiável. Penso que quando reafirmamos e ressaltamos as boas práticas, sem dúvida alguma, estamos contribuindo para a construção não só de políticas públicas, mas também de um novo imaginário da sociedade, já que efetivamente falta a construção de transformações sociais. Quero parabenizar os autores pela iniciativa. Penso que só existe um instrumento de transformação social: a educação. Essa é a ferramenta que efetivamente consegue não só dar uma resposta imediata, mas dar uma resposta àquilo que queremos, que é uma sociedade mais justa, igualitária e equilibrada, buscando a sustentabilidade. O caminho para essa sociedade passa pela educação.

Rogério Maluf, presidente da Câmara de Monte Mor

É uma grande iniciativa. Atualmente, a ética e a cidadania andam juntas, mas sentimos falta disso nos jovens brasileiros. Por isso, considero a coleção um grande resgate e um avanço para que os jovens brasileiros possam ter consciência da ética e da cidadania, com a ajuda pública. Nós, que ocupamos cargos públicos, sabemos da importância de ser ético e ter a cidadania voltada ao bem comum.

Eduardo Roberto, diretor da Câmara de Monte Mor

Todo trabalho realizado pelos administradores públicos voltado a crianças é muito importante. Se você pensar em mudar alguma coisa, faça através delas, pois nada melhor que uma boa educação e orientação. Considero a coleção muito importante por proporcionar uma dinâmica e postura diferentes para as crianças. É uma iniciativa fundamental na medida em que oferece uma nova metodologia de ensino para as crianças que estão iniciando a formação básica.

Gustavo Zimmermann, professor do Núcleo de Economia Social, Urbana e Regional (Nesur) do Instituto de Economia (IE) da Unicamp

Não tenho dúvidas de que a iniciativa contribui com a educação porque é um apoio formal, extracurricular de formação de cidadania. Os valores, que não são escolares, são fundamentais para a educação das crianças. Iniciativas com esse perfil é que vão moldando uma sociedade que se distingue exatamente por seus gostos e tradição culturais. Vejo a coleção “Jovem Brasileiro” com muito bons olhos.

Roberto Romi Zanaga, presidente do Jornal TodoDia de Americana

Parto do pressuposto de que nós, brasileiros, precisamos melhorar nossa cultura como um todo. O conceito do projeto é fantástico, porque pegará bem na nossa juventude, nos princípios éticos e morais, e nos ensinará de uma forma simples e básica, que é o que nós precisamos.

José Onério, empresário e ex-prefeito de Indaiatuba

Tenho acompanhado o trabalho do Gustavo Tomazin e da editora, e acho extremamente positiva essa iniciativa de não só reunir os livros, mas de trabalhar os personagens para que possam ajudar na compreensão não só pelas crianças. É importante os adultos terem uma noção real daquilo que o livro demonstra, até porque eu tive a oportunidade de acompanhar o trabalho todo e o considero muito atual e de extrema importância. Tenho certeza de que será um projeto de sucesso, além ser empreendedor.

 

 

 

 

 


Almir Gonçalves Albuquerque, Coronel de Polícia Militar, Comandante de Campinas e Região

O projeto aborda três temas de fundamental importância para o desenvolvimento não só das crianças, mas também dos adultos. A forma prática como ele trata os assuntos é extremamente interessante e cativante. As ilustrações proporcionam um entendimento fácil para todas as pessoas. Por serem assuntos de extrema importância, esse trabalho cairá no gosto da Secretaria de Educação. E que isso possa servir de modelo para outras iniciativas dessa natureza.

Antônio Ferraz dos Santos, comandante do 2º Grupamento de Bombeiros

Toda iniciativa voltada à área educacional, e com os temas apresentados, é de fundamental importância. O conteúdo abordado é essencial para o professor, que passa a ter embasamento de conteúdo para transmitir o conhecimento. Toda iniciativa que envolve livros e educação é muito bem-vinda.

Antônio Carlos Martins, tenente coronel do Corpo de Bombeiros e Comandante da Escola Superior de Bombeiros

A importância do lançamento desses livros, que tratam principalmente de cidadania, deve ser destacada pelo fato de que o povo brasileiro só conseguirá atingir a plenitude da democracia e da cidadania através da educação. Tenho certeza de que a coleção vai contribuir para a construção de um País mais solidário, mais cidadão e mais democrático.

Walter Mello de Vargas, presidente da Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da ONU

É uma satisfação muito grande poder prestigiar a coleção “Jovem Brasileiro”, que enriquecerá a nossa cultura. É isso que o nosso País precisa. Temos que valorizar nossa cultura, nossa história e esse é um momento muito importante.

Moacy Forte, Diretor Cultural da Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da ONU

Estamos lutando para que se alcance o aprimoramento da educação e da cultura. É o que está faltando e não temos visto uma vontade política para se melhorar a educação. Por isso nós mesmos temos que lutar. Essa coleção é o início de uma luta daqueles que prezam pelo bem estar do País.

José Aníbal, deputado federal eleito do PSDB

Acho a iniciativa muito positiva. Toda vez que se procura tornar acessível e universal matérias como as que estão sendo lançadas é muito importante.
Temos hoje uma sociedade com cada vez mais oportunidades e expectativas quanto à realização pessoal, o que requer comportamentos compatíveis do ponto de vista ético, moral, de respeito à natureza, da preservação e da sustentabilidade. São Paulo tem hoje uma legislação ambiental muito avançada e tudo o que se puder fazer para se mostrar o significado da preservação será muito importante.

Paulo Oliver, conselheiro da UBE e ex-presidente de Propriedade Imaterial da OAB

Alguém no passado teve um projeto para a juventude, mas não foi à frente. Examinei cada um dos três volumes e achei uma riqueza, porque os jovens hoje têm que começar nos bancos escolares. Somos uma geração da internet, que não lê um livro todo, não conhece uma história do começo ao fim como se deve. Os pais não incentivam a leitura e estão esquecendo as histórias de raiz. Acho que os autores acordaram em tempo. Esse trabalho é o alicerce de um homem que tem cultura e quer deixá-la para os seus filhos e netos.

Cosmo Juvela, editor e ex-diretor da Câmara Brasileira do Livro

Hoje as famílias entram pelas portas de suas residências e saem pelos fios, seja por meio de jogos eletrônicos, para ver novelas ou para acessar a internet. Lamentavelmente, o clima existente em uma escola, que induz a criança a estudar, não existe mais dentro das casas, pois as famílias não se preocupam em tomar a lição das crianças.

Victor Castelo Branco Júnior, músico

A coleção de livros é super bacana. É primordial. São três áreas fundamentais para o desenvolvimento dos jovens, para que eles pensem em coisas importantes para o desenvolvimento. Acho super importante as crianças terem contato com esses livros desde pequenas. O exemplo dos pais também é fundamental.

 

 

 

 

 

 

 


Nelson Cavalheiro Garavazzo, prefeito de Serrana

Educação é fundamental, não é só importante. Tudo o que vier para somar, para melhorar e para acrescentar é bem-vindo. Principalmente vindo de um pessoal que não tem nada a ver com o ensino público. Isso é muito importante. Por isso há inúmeros prefeitos querendo saber o que está sendo lançado para levar para sua cidade.

Maria Luisa, educadora e Conselheira Tutelar de São Bernardo do Campo

Essa coleção vem facilitar muito o trabalho dos professores porque está de acordo com os temas transversais e os planos curriculares nacionais. Acredito que só a educação consertará o mundo. Sem ela, não podemos esperar nada. A educação é a responsável pela construção da humanidade.

Gustavo Reis, prefeito de Jaguariúna

Acho fundamentais iniciativas como essa, na medida em que vivemos em uma sociedade que busca mais oportunidades no mercado de trabalho. O processo educacional é fundamental para a formação do cidadão brasileiro. O Brasil, que hoje está sendo divulgado no exterior como a bola da vez e passa por um franco desenvolvimento, deve acompanhar esse crescimento e ter mão de obra qualificada. Por isso, o investimento na educação é fundamental. Temos que parabenizar os autores pelo projeto, que realmente representa uma dedicação e uma sensibilidade com nossa população e juventude.

Marcio Michalczuk Marcelino, geógrafo

É uma iniciativa muito importante em prol da cultura, do meio ambiente e da própria educação. Alguns valores que se perderam precisam ser resgatados. Essa coleção se juntará a outras atitudes para que realmente as pessoas repensem seu papel de cidadão, seu papel ético em relação ao meio ambiente e os deveres de cada uma delas. Sem dúvida a educação é o carro-chefe. Em termos de cultura, o Brasil é muito rico e acho que a educação se somará à cultura para modernizar esse cenário.

Celso Perioli, superintendente da Polícia Científica de São Paulo

É extremamente importante essa iniciativa porque trata de assuntos que estão em evidência, como o meio ambiente e a ética. Acho que o jovem precisa ter uma ideia do que vivemos hoje e do que devemos esperar para o futuro com esses temas envolvidos. Acredito que a educação é a nossa única saída, é fundamental à família. Educação e cultura são fundamentais para que se tenha um País melhor.

Michel Chelala, Diretor Secretário Geral da Academia Brasileira de Arte Cultura e História

É emocionante poder falar sobre esse assunto porque os co-autores – e eu também sou um – são meus afilhados. Eu os aproximei e os apresentei há cinco anos. É uma semente que vem germinando até chegar à gestação de nove meses, que foi desenhar, elaborar e apresentar os livros. Realmente foi um trabalho grandioso, feito pelos autores com a minha ajuda naquilo que foi possível. O lançamento dos três primeiros volumes, com assuntos diferentes, permitirá que a sociedade possa descobrir a cidadania e a cultura da ética, e que possamos criar um mundo melhor, com respeito e liberdade. Acredito que a educação é o que faz com que o Brasil seja respeitado. Ela é a semente que germina no País. A nação que não plantar essa semente não irá colher frutos no futuro.

Duílio Filho, empresário de Americana

Acho que, para o País ter um futuro melhor, precisamos de iniciativas e é isso que temos aqui. A educação constrói um futuro melhor, com mais perspectivas. Acho que a educação e o trabalho são as nossas únicas saídas.

Daniel Batista, secretário de Educação de São Pedro

Esse projeto, na verdade, contribui muito com a educação. A coleção “Jovem Brasileiro” propõe-se a trabalhar de maneira paradidática esses temas transversais. Ela tem muito a contribuir com o trabalho dos professores, haja vista a dificuldade que encontram para discutir esses temas em sala de aula. Com essa série, eles passam a ter condição de discutir de maneira mais organizada, com base nos livros. Na verdade, a educação não seria o pilar principal para uma mudança, mas, direta ou indiretamente, ela acaba contribuindo com todas as outras áreas. Sendo assim, é o investimento na educação que acarreta mudanças na sociedade como um todo.

Eduardo Modesto, prefeito de São Pedro

É uma iniciativa que se frutifica hoje de um sonho que o Gustavo Tomazzini compartilha conosco há bastante tempo. É um trabalho que vai repercutir positivamente, não só em São Pedro, mas em toda a nossa região e em todo o Estado de São Paulo. São ações que vão enriquecer não somente a educação dos alunos, mas também as comunidades de cada município. A educação é a principal porta de entrada do País. Ela não pode ser vista apenas como formação acadêmica, mas como formação da cidadania.